sexta-feira, 29 de maio de 2009

Projeto mobiliza juventude em defesa das águas de Minas

Um ato simbólico marcou o lançamento do projeto “A Terceira Margem do Rio - a juventude pelas águas de Minas, nessa quinta-feira (28), em Ouro Preto. No Parque Natural Municipal das Andorinhas, onde está localizada a nascente do Rio das Velhas, o coordenador Especial da Juventude da Secretaria de Estado de Esportes e da Juventude (Seej), Roberto Tross, o prefeito de Ouro Preto, Angelo Oswaldo de Araújo Santos, e o membro do Coletivo Jovem de Meio Ambiente de Minas Gerais, Alexandre Andrade, plantaram uma muda de ipê rosa, para demonstrar a importância de ações cidadãs conjuntas para revitalização do rio e melhoria da qualidade de vida da comunidade.

O projeto é desenvolvido pela Secretaria de Estado de Esportes e da Juventude, por meio da Coordenadoria Especial da Juventude, em parceria com a ONG Leão e o Coletivo Jovem pelo Meio Ambiente de Minas Gerais, e tem por finalidade promover a utilização racional dos recursos naturais e contribuir para a construção de sociedades sustentáveis através de oficinas temáticas locais

A solenidade de lançamento se estendeu ao auditório da prefeitura, onde gestores públicos dos municípios que compreendem o município da Bacia do Alto Rio das Velhas assinaram um Protocolo de Intenções, sinalizando o interesse das respectivas prefeituras em apoiar o projeto. O protocolo também foi assinado por representantes da Vale, da RDM Manganês e da Samarco.

Para o coordenador Roberto Tross, esse projeto será mais uma ferramenta representantiva da força da juventude como mobilizadora e transformadora social. “O jovem é essa terceira margem, é esse outro lado do rio, e através dele as águas de Minas poderão ficar mais limpas, mais saudáveis. Através da juventude avançaremos na consciência cidadã, no consumo consciente, na preservação e na vida. É Minas avançando com a juventude”.

Oficinas

A capacitação prevê, para este primeiro ano de trabalho, a capacitação de 500 jovens, entre 15 e 29 anos, dos municípios da Bacia do Alto Rio das Velhas- Belo Horizonte, Contagem, Caeté, Nova Lima, Raposos, Rio Acima, Sabará, Santa Luzia, Itabirito e Ouro Preto.

O membro do Coletivo Jovem de Meio Ambiente, Alexandre Andrade, será um dos oficineiros do projeto e disse sobre a dinâmica transformadora dessa ação. “Esses jovens vão aprender valores socioambientais e atuação cidadã. Será despertado entre eles a importância de atitudes básicas e cotidianas, mas que fazem todo a diferença, como fechar a torneira ao escovar os dentes ou ao se ensaboar durante o banho”, explicou o jovem. Ele conta que os jovens vão saber como aplicar os 5 rs no dia-a-dia . “Repensar, recusar, reaproveitar, reutilizar e reciclar. Essas palavras são chaves quando tratamos de atitudes socioambientais. Será que preciso realmente comprar aquilo? Esse produto que utilizo tem certificado ISSO 14.000? É feito por mã-de-obra escrava? Aquela calça velha pode se transformar numa carteira, numa bermuda, numa doação a quem precisa? Esses são questionamentos simples, que podem fazer toda a diferença e transformar a realidade do jovem, de sua comunidade e dos rios’, conta Alexandre.

As primeiras oficinas acontecerão neste sábado (30) e no próximo (6), em Ouro Preto, na Escola Estadual Dom Pedro II (Rua Senador Rocha Lagoa- conhecida como rua das flores, s/n°, Centro,). São oferecidas 50 vagas para jovens moradores da cidade. A inscrição já está sendo feita na Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Rua Xavier da Veiga, 501, Centro).

As próximas oficinas acontecerão em Itabirito (20 e 27/06); em Rio Acima (04 e 11/07), Nova Lima (1 e 08/08), Raposos (22 e 29/08), em Caeté (12 e 19/09), Sabará (26/09 e 03/10), em Belo Horizonte (24/10 e 07/11), Santa Luzia (14/11 e 21/11) e Contagem (28/11 e 05/12)..

Para participar, os jovens devem procurar órgãos municipais relacionados com a política pública de juventude ou meio ambiente, para preencher a ficha de inscrição.

As atividades serão divididas em quatro temas: “Oficina de Futuro”, que ensinará a construir projetos coletivos, com diagnóstico dos problemas e planejamento de ações sustentáveis para melhoria da qualidade de vida da comunidade; “Oficina de Educação Ambiental”, para promover a reflexão sobre atitudes corretas do dia-a-dia e desenvolver ações nas comunidades baseadas em valores socioambientais; “Oficina de Participação Política”, cujo objetivo é o de apresentar políticas públicas para a juventude e meio ambiente; e “Oficina de Educomunicação”, que propõe despertar o lado criativo dos jovens. Esta última oficina será um espaço de comunicação entre os jovens, com linguagem específica, e tratará de ações locais de meio-ambiente e sustentabilidade.

Informações pelo telefone (31) 3349-2778 ou pelo e-mail dirproj@juventude.mg.gov.br

Um comentário:

  1. Amigos.
    Não sou jornalista nem escrevo bem.
    Sou aposentado, recebendo do INSS e tendo o IR descontado na fonte. Não recebo as benesses de nosso apedeuta mor que tem pensão do INSS acima do máximo, isento de Imposto de Renda por se achar perseguido político, ou melhor, por se anistiado político.
    Luto com as armas que tenho que é um blog, como forma de desabafar ao ver tanta roubalheira, falta de ética, falta de honestidade e principalmente falta de vergonha na cara desta quadrilha que tomou de assalto o Palácio do Planalto.
    Quero convidar os amigos a participarem da minha forma de protesto, o blog Brasil – Liberdade e Democracia - http://brasillivreedemocrata.blogspot.com/.
    Se não levantarmos nossas vozes em protesto o que será deste país para nossos filhos e netos?
    Agora é a hora de lutarmos por uma pátria livre democrática, e sobre todo com governantes honestos e éticos.

    ResponderExcluir